BLOG

O que é um hub de inovação?

Se você habita o mundo da inovação aberta, ou open innovation, com certeza já ouviu falar nos hubs de inovação. Estes espaços têm crescido e ganhado força ao longo dos últimos anos devido aos diversos benefícios que trazem aos ecossistemas espalhados mundo afora.

Sabemos que este universo possui muitos termos e expressões bem característicos, e acompanhar todos os conceitos e novidades não é fácil. Então, afinal, o que faz, para que serve e quais as vantagens de um hub de inovação? É o que você fica sabendo a seguir!

O que são hubs de inovação?

Um hub de inovação é um espaço de conexão a favor da inovação, que estimula a interação entre diferentes agentes para o surgimento de ideias inovadoras e proporciona às startups um ambiente para testar sua tecnologia e fazer networking.

O espaço físico favorece o contato entre diferentes instituições ligadas a inovação, como startups, investidores, universidades e grandes corporações, que vêm investindo cada vez mais na presença nestes ambientes, ou até mesmo em ter seu próprio hub, como é o caso da Raízen, que criou o Pulse.

Os hubs, por sua vez, são importantes dentro do ecossistema no qual estão inseridos, compondo uma teia de valiosas conexões em prol da inovação e dos avanços tecnológicos.

Benefícios para startups

As startups são empresas em estágio inicial e que muitas vezes não têm recursos para investir em um escritório e todos os itens necessários para o dia a dia de uma empresa.

Por isso, fazer parte de um hub as ajuda a alocarem suas equipes em ambientes equipados para realizar o trabalho e focar naquilo que realmente importa: a tecnologia desenvolvida pela empresa.

Mas, a vantagem vai muito além deste aspecto. Os hubs são ambientes dinâmicos e cheios de atividades que promovem conexões valiosas entre todos os agentes que por ele circulam.

Tais conexões permitem a captação de recursos, a validação e escalabilidade de uma tecnologia, ou até mesmo o surgimento de novas soluções com o encontro de duas startups.

Diversos hubs costumam oferecer também mentorias, workshops e os famosos ‘perks’, ou benefícios não financeiros, como descontos ou facilidades que auxiliam na continuidade da startup.

É a receita perfeita para a prosperidade da inovação aberta!

Benefícios para grandes empresas

Grandes corporações também precisam inovar para se manterem competitivas, e isso tem ficado cada vez mais claro. No entanto, muitas vezes é mais vantajoso para a corporação buscar soluções e oportunidades no mercado do que desenvolver internamente.

É a famosa inovação aberta, que possibilita o desenvolvimento conjunto de soluções de forma mais barata e rápida, possibilitando ainda aprendizado de ambas as partes. A capacidade inventiva das startups é aproveitada por grandes players, que por sua vez servem como grandes campos de prova, que permitem a melhoria contínua da solução.

E o ecossistema?

Os ecossistemas de inovação fazem parte desta grande rede de conexão que envolve hubs, empresas, startups, incubadoras, universidades, investidores, aceleradoras e diversos outros agentes que movem este universo do open innovation.

Com o surgimento de hubs e novos agentes, os ecossistemas só têm a ganhar e estimular o surgimento de novas startups e ideias inovadoras. É o caso do AgTech Valley, ecossistema de Piracicaba (SP) e região onde o Pulse tem seu espaço físico, um terreno muito fértil para o nascimento e crescimento de ideias voltadas ao agronegócio graças aos diversos player existentes neste ecossistema.

A inovação e os avanços tecnológicos só têm a ganhar com as conexões, com a troca de ideias e experiências. Um ambiente inventivo e aberto a testes permite o surgimento de tecnologias disruptivas e quebras de barreiras.Proporcionar estas conexões e moldar um futuro mais inteligente é nosso maior propósito! Saiba mais sobre o Pulse.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin